quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Um Passe de Mágica (ou) A Ilusão do Brasil...



O BLOG DE ADRIANA VANDONI ESTÁ CENSURADO POR ORDEM JUDICIAL!

Mulher de coragem que fala o que deve, está sendo punida pelo governo Lula! Veja abaixo o texto que foi censurado pelo governo Lula.
Publicado por Adriana Vandoni

"Já tivemos presidentes para todos os gostos, ditatorial, democrático, neo-liberal e até presidente bossa nova. Mas nunca tivemos um vendedor de ilusão como o atual. Também nunca tivemos uma propaganda à moda de Goebbels no Brasil como agora. O lema de Goebbels era uma mentira repetida várias vezes, se tornará uma verdade. O povo, no sentido coletivo, vive em um jardim de infância permanente.

Vejamos alguns dados vendidos pelo ilusionista:

O governo atual diz que pagou a divida externa, mas hoje, ela está em 230 bilhões de dólares. Você sabia ou não quer saber? A pergunta é: pagou? Quitou? Saldou? Não.

Mas uma mentira repetida várias vezes torna-se verdade.

Pagamos sim, ao FMI, 5 bilhões de dólares, o que portanto mostra apenas quão distante estamos do que é pregado para o povo. Nossa dívida interna saltou de 650 bilhões de reais em 2003, para 1 trilhão e 600 bilhões de reais hoje, e a nossa arrecadação em 2003 ano da posse do ilusionista que foi de 340 bilhões, em 2008 foi de 1 trilhão e 24 bilhões de reais.

Este ano a arrecadação caiu 1% e, olhem bem, as despesas aumentaram 16,5%. Mas esses dados são empurrados para debaixo do tapete.

Enquanto isso os petralhas estão todos de bem com a vida, pois somente com nomeação já foram 108 mil, isso sem contar as 60 mil nomeações para cargos de comissão.

É o aparelhamento do Estado.

Enquanto isso os gastos com infra-esturutra só subiram apenas 1%, já as despesas com os companheiros subiram para mais de 70%.

Como um país pode crescer sem em infra-estrutura, sendo essa inclusive a parte que caberia ao governo?

O PT vai muito bem, os companheiros estão todos muito bem situados, todos, portanto, estão fora da marolinha, mas nos outros estamos sentindo o peso do Estado petista ineficiente, predador e autoritário.

Nas áreas cruciais em que se esperaria a mão forte e intervencionista do governo, ou seja, na saúde, educação e segurança o que temos são desastres e mais desastres, mortandades.

O governo Lula que fala tanto em cotas raciais para a educação, basta dizer que entre as 100 melhores universidades do mundo, o Brasil passa longe. Já os Estados Unidos (eta capitalismo) possuem 20 universidades que estão entre as 100 melhores. O Brasil não aparece com nenhuma..

São números.

O governo Lula também desfralda a bandeira da reforma agrária. O governo anterior fez mais pela reforma agrária que o PT, mas claro, esses números não interessam. Na verdade não deveriam interessar mesmo. Basta dizer que reforma agrária é mais falácia do que coisa concreta em beneficio da sociedade. Se querem saber, em todos os países onde houve reforma agrária, logo em seguida eles se tornaram países importadores de alimento. A ex-URSS, Cuba e China são exemplos claros do que estou afirmando. Mas continuamos com o discurso de reforma agrária. A URSS quando Stalin coletivizou a terra, passou a ser importadora de alimento e consequentemente a ser um dos responsáveis pelo aumento do preço do alimento no mundo. Entendam. Cuba antes da comunização com Fidel, produzia 12 milhões de toneladas de açúcar do mundo, hoje não produz nem 2 milhões. A Venezuela tão admirada por Lula produzia 4 mil quilos de feijão por hectares, depois da reforma agrária praticada pelo coronel Hugo Chaves só produz 500 kg por hectares. Mas os socialistas não sabem nem querem saber dessas questões, o trabalho que dá para produzir, para gerar alimentos, isso porque eles tem a sociedade para lhes pagar o salário, as contas e as mordomias, além de dinheiro do contribuinte para colocar comida na sua mesa. Mas eles não sabem nem querem saber sobre o que é produzir, cultivar, plantar alimentos. Pois bem, os companheiros acreditam nos milagres da reforma agrária.

Dizem que estão mudando o país. É para gargalhar.

Agora incrível, e hoje está mais do que comprovado, que a diminuição dos impostos nos setores de eletrodoméstico fez o comércio e indústria neste setor produzir e vender mais. O aquecimento na venda de carros também surtiu efeito com a redução de impostos. O que fica definitivamente comprovado que imposto nesse país é um empecilho ao progresso e ao desenvolvimento.

Mas o discurso dos petistas é outro. Ou seja, uma mentira repetida várias vezes torna-se verdade.

É o ilusionismo de Lula."

COMO O BLOG FOI AMORDAÇADO JUDICIALMENTE PELO GOVERNO, VAMOS DIVULGÁ-LO!



Esse post veio do Emunctório e do Visão Pessoal.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Quem vota em Dilma?

Quem vota na ex-ministra Dilma Rousseff ou ignora vários aspectos da vida dessa senhora ou compactua com ideais e valores que de longe não estão de acordo com o modelo de vida cristã que deveria pautar os dirigentes de uma nação que se intitula cristã ou pelo menos os cidadãos de bem dessa nação.

Quem vota na ex-ministra Dilma, se não ignora seu passado, concorda que seqüestro, assassinato e roubo são ferramentas a serem utilizadas para se alcançar objetivos políticos.

Quem vota na ex-ministra Dilma, se não ignora seu passado, concorda que a união com outros governos ditatoriais sul-americanos é mais importante que a soberania nacional e que colocar interesses de países como Venezuela e Bolívia acima dos interesses da nossa nação é uma ferramenta de política internacional.

Quem vota na ex-ministra Dilma, se não ignora seu passado, concorda que o socialismo/comunismo marxista defendido por essa senhora é o conjunto de idéias filosóficas, econômicas, políticas e sociais que devem ser assumidas pela presidência da nossa nação.

Quem vota na ex-ministra Dilma, se não ignora seu passado, concorda que o direito a propriedade privada deve ser cerceado pelo governo. Concorda também que o estado deve concentrar o poder produtivo da nação centralizando todas as principais atividades produtivas do país sob sua administração direta. Concorda também que o direito de imprensa e liberdade de expressão devem ser controlados pelo governo a curtas rédeas.

Quem vota na ex-ministra Dilma, se não ignora seu passado, concorda que o Brasil deve tomar o mesmo rumo que nações como a extinta União Soviética, a falida e arruinada Cuba e a decadente e caótica Venezuela.



Se você não ignora o passado dessa senhora e concorda com o pensamento dela e de seus “cumpanheiros”, no que diz respeito ao governo da nação, então é certo que deve votar nela e assim nossa nação merecerá o futuro sombrio que nos aguarda.


Agora se você é um cidadão honesto cristão, que acredita que as ferramentas para construir nossa nação são o trabalho duro, a honestidade, a idoneidade e a justiça, pense bem antes de votar nessa senhora.

Se você acredita que roubo, assassinato e seqüestro são crimes que devem ser punidos com cadeia e não premiados com a liderança da nação, pense bem antes de votar nessa senhora.

A direção da nação deve ser entregue a homens e mulheres comprometidos com aquilo que a nação acredita. Se nós somos cristãos, honestos e trabalhadores então não entregaremos nosso governo a uma comunista terrorista. Agora se entregarmos nosso governo a essa senhora estaremos atestando para todo o mundo nossa real e lastimável condição moral, social e política.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

A espada do cristão

“ Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis. Estai, pois, firmes, cingindo-vos com a verdade e vestindo-vos da couraça da justiça. Calçai os pés com a preparação do evangelho da paz; embraçando sempre o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do Maligno. Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus;”


Efésios 6.13-17

Muito embora toda a armadura seja extremamente interessante de ser comentada, vou me deter em comentar somente sobre a espada.

Espada não é uma arma que pode ser usada displicentemente, sem o preparo necessário.

Para se utilizar a espada é necessário, antes de tudo, ter preparo. Conhecer as dimensões da espada. As manobras que ela permite e sua efetividade. Treinar exaustivamente diariamente com sua espada. Gastar horas diárias no aprendizado e manuseio de sua espada.

Outra característica fundamental da utilização de uma espada é a agressividade. Para a utilização da espada é necessário estar na frente de batalha. Não é possível utilizar uma espada contra um inimigo à distância. Os escolhidos como espadachins devem gostar do combate e de estar próximo do inimigo. Não devem temer a presença do inimigo. Para se utilizar uma espada deve-se manter o espírito indômito, a intenção de atacar sempre presente. Quem utiliza a espada tem que ser agressivo. A timidez para um espadachim é punida com a morte.

Um esgrimista hábil e capaz deve ter sempre presente em seus movimentos cinco características: Estabilidade, Fluidez, Força, Flexibilidade e Intrepidez.

Estabilidade para que sua postura sustente suas investidas. Uma vez que não haja uma postura estável e equilibrada, todo e qualquer ataque é facilmente desviado pelo inimigo e o espadachim ficará a mercê de seus inimigos.

Fluidez para que os movimentos da espada possam ser contínuos e se adaptem as defesas do inimigo não permitindo assim que o inimigo possa ter uma reação que o coloque em vantagem perante aquele que maneja a espada.

Força para que os golpes da espada quando atingirem o inimigo possam realmente causar o efeito planejado. Uma espada utilizada sem força não penetra o suficiente no inimigo e não faz o trabalho para o qual ela foi desembainhada.

Flexibilidade para que ao acertar o inimigo em regiões protegidas o impacto da espada não retorne a aquele que a maneja. Essa flexibilidade tem referência direta com o treinamento e o conhecimento que o esgrimista tem da sua espada. E se um movimento for flexível demais o mesmo não terá a dureza necessária para ser efetivo.

Intrepidez para que os golpes com a espada sejam dados no momento certo e com a força certa, livres do medo e do receio para assim derrotar o inimigo rapidamente não deixando margem para reação.

Um espadachim não luta sozinho contra muitos inimigos. Eles lutam ombro a ombro com companheiros fieis e a todo tempo se encarregam de animar os demais companheiros seja com canções de batalhas, seja com atitudes vigorosas, ou seja, com investidas corajosas. Um esgrimista de ânimo dobre é um peso morto ou até mesmo um fardo para sua tropa e companheiros de armas.

Espada não é uma arma amena e sutil. Se a palavra de Deus fosse para ser utilizada de forma sutil e tímida então a bíblia não a citaria como a espada e sim como a adaga, o punhal, a fecha, a lança ou a funda, que são todas armas que poderiam ser utilizadas de forma muito menos agressiva ou impetuosa do que a espada.

Espero que os cristãos possam a cada dia conhecer mais e mais a palavra de Deus para que no dia em que for necessário tenham o preparo, a agressividade, a estabilidade, a fluidez, a força, a flexibilidade e a intrepidez para fazer a obra de Deus.

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Antes de votar assista

Já ouvi muita gente dizer que votará nessa senhora por entender que ela dará continuidade ao "maravilhoso" governo atual.
Então só peço que assistam esse vídeo:

video

Se porventura continuarem com a intensão de votar nela, aí então nós realmente mereceremos mesmo essa...

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Um herói Presbiteriano?

Um dos novos lançamentos de Hollywood para este ano é o longa-metragem “Solomon Kane”:

O Personagem

Personagem das histórias em quadrinhos, do mesmo criador de Conan e do Rei Kull, Robert E. Howard.
Salomão Kane, é um puritano do século XVI, que vaga pelo mundo enfrentando demônios, feiticeiros, Vampiros e outras forças sobrenaturais com que tem que lutar.
Normalmente andava com duas armas: uma pistola e uma espada.
Suas histórias eram sempre apresentadas na revista Espada Selvagem de Conan, e em uma delas, Salomão chega a confrontar o Conde Drácula.

O Filme


Conta a história de Solomon Kane, um herói puritano que caça monstros e seres sobrenaturais. Vaga pela América colonial, século 16, em busca de vingança pela morte de sua família nas mãos de um feiticeiro.
Criado por Robert E. Howard (Conan), a produção fica ao encargo de Samuel Hadida (O pacto dos lobos). Michael J. Bassett, roteirista e diretor de pouca expressão, escreveu o roteiro de Solomon Kane e dirigirá. Já o ator que interpretará Solomon Kane é James Purefoy (Coração de Cavaleiro, série Roma).
O longa estreia no Brasil em 3 de setembro, e o elenco conta com os nomes de James Purefoy, Max von Sydow, Pete Postlethwaite, Rachel Hurd-Wood, Alice Krige e Mackenzie Crook.

O Puritanismo

O puritanismo designa uma concepção da fé cristã desenvolvida na Inglaterra por uma comunidade de protestantes radicais depois da Reforma. Segundo o pensador francês Alexis de Tocqueville, em seu livro A Democracia na América, trata-se tanto de uma teoria política como de uma doutrina religiosa.

Segundo o dicionário Houaiss da língua portuguesa, o adjetivo "puritano" pode designar tanto o membro desta ala de presbiterianos rigoristas como aquele que é rígido nos costumes, especialmente quanto ao comportamento sexual (pessoa austera, rígida e moralista).

Para mais informações sobre o puritanismo clique aqui

Um Pendão Real

nº 303 HNC
Um pendão real vos entregou o Rei.
A vós, soldados seus!
Corajosos, pois, em tudo o defendei,
Marchando para os céus.

Com valor! Sem temor!
Por Cristos prontos a sofrer!
Bem alto erguei o seu pendão
Firmes, sempre, até morrer!

Eis formados já terríveis batalhões
Do grande usurpador!
Revelai-vos hoje bravos campeões!
Avante sem temor!

Com valor! Sem temor!
Por Cristos prontos a sofrer!
Bem alto erguei o seu pendão
Firmes, sempre, até morrer!

Quem receio sente no seu coração
E fraco se mostrar,
Não receberão eterno galardão
Que Cristo tem pra dar!

Com valor! Sem temor!
Por Cristos prontos a sofrer!
Bem alto erguei o seu pendão
Firmes, sempre, até morrer!

domingo, 15 de agosto de 2010

A Lição de Rocky Balboa

Assistindo o filme Rocky Balboa (o último da série), depois de ter assistido toda a série nas últimas semanas, não pude deixar de notar uma lição impressionante em um diálogo que o personagem Rocky Balboa (Sylvester Stallone) teve com seu filho Rocky Balboa Jr. (Milo Ventimiglia).


A perola foi a seguinte:

“...Você não vai acreditar. Você cabia aqui (e aponta para palma da mão). Eu segurava você e dizia para sua mãe. Esse menino vai ser o melhor menino do mundo. Esse menino vai ser melhor do que qualquer um que conhecemos. E você cresceu bom e maravilhoso, foi muito legal ver você crescer. Foi um privilégio. E chegou a hora de você ser adulto e conquistar o mundo. E conquistou. Mas em algum ponto desse percurso você mudou. Você deixou de ser você. Agora deixa as pessoas botarem o dedo na sua cara e dizerem que não é bom. E quando fica difícil você procura alguma coisa para culpar. Como uma sombra. Eu vou dizer uma coisa que você já sabe: O mundo não é um grande arco-íris. É um lugar sujo é um lugar cruel, que não quer saber o quanto você é durão. Vai botar você de joelhos e você vai ficar de joelhos se você deixar. Você, eu, ninguém vai bater tão duro como a vida. Mas não se trata de bater duro. Se trata de quanto você agüenta apanhar e seguir em frente. O quanto você é capaz de agüentar e continuar tentando. E assim que se consegue vencer! Agora se você sabe o seu valor então vai atrás do que você merece, mas tem que ter disposição para apanhar e nada de apontar dedos e dizer que você não consegue por causa dele ou dela ou de quem quer que seja. Só covardes fazem isso e você não é covarde. Você é melhor do que isso...”

A série Rocky não é na realidade um filme de ação sobre boxe, ao contrário do que muitos pensam. É um drama que trata das dificuldades da vida de uma pessoa. Um homem, um lutador, que não se entrega perante as dificuldades e problemas da vida. Recomendo todos os filmes da série.

Rocky, Um Lutador (1976)

Sinopse

Rocky Balboa (Sylvester Stallone), um boxeador considerado medíocre, tem a grande chance de sua vida quando lhe oferecem uma luta pelo título mundial, contra o grande campeão americano, Apollo Creed. Vencedor de 3 Oscar: Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Edição.









Rocky 2, A Revache (1979)

Sinopse

Após o término do confronto contra Apollo Creed (Carl Weathers), Rocky (Sylvester Stallone) promete à Adrian (Talia Shire), sua esposa grávida, que irá largar os ringues de boxe. Porém, Apollo quer provar que Rocky não foi nocauteado por acaso e, como este está sem dinheiro, promovem outra luta entre os dois pugilistas.







Rocky 3, O Desafio Supremo (1982)

Sinopse

Rocky (Sylvester Stallone) é derrotado por um novo e difícil adversário, conhecido como Clubber Lang (Mr. T). Decide aceitar uma revanche depois que seu treinador morre, recebendo a ajuda de seu antigo adversário Apollo Creed (Carl Weathers), em troca de um pequeno favor.









Rocky 4 (1985)

Sinopse

Rocky Balboa, campeão mundial de pesos-pesados, é o treinador de Apollo Creed em uma luta de exibição contra o soviético Ivan Drago. Nessa luta, uma tragédia acontece: Apollo é morto pelo seu adversário antes que Rocky tenha jogado a toalha. Balboa culpa-se pelo acontecido e resolve se vingar pelo seu amigo.








Rocky 5 (1990)

Sinopse

Na luta com Drago, o lutador russo, Rocky (Sylvester Stallone) acabou recebendo uma lesão permanente. Assim é forçado a se retirar do boxe e, para piorar as coisas, descobre que seu contador roubou sua fortuna. Sem dinheiro e não podendo voltar a lutar, ele começa a treinar um jovem (Tommy Morrison) que promete ser um grande lutador. Mas seu trabalhado não é terminado, pois um empresário atrai o jovem pugilista com um alto salário, mas mestre e aluno ainda vão se reencontrar como rivais.






Rocky Balboa (2006)

Sinopse

Rocky Balboa (Sylvester Stallone) está viúvo e aposentado há algum tempo. Longe dos ringes, leva uma vida tranqüila como um dono de um pequeno restaurante. Tudo muda, no entanto, quando Rocky se vê diante da oportunidade de enfrentar o supercampeão peso pesado Mason "The Line" Dixon. Será que Rocky ainda é capaz de se tornar o campeão?








Não sou triunfalista e nem ao menos otimista, sei muito bem o quão duro a vida bate e creio que essa lição de Rocky deve ser observada. Não no sentido de merecermos mais do que temos, mas sabendo que apesar de depositarmos nossa fé e esperança em Deus. Esse mesmo Deus não faz o que podemos fazer. Ele, através da sua maravilhosa graça, nos dá as ferramentas necessárias para fazermos o melhor com o tempo que nos é dado aqui na terra, portanto, façamos o melhor que podemos para honra e glória de Deus.

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Guerrilha do Araguaia



Castelo Forte

nº 155 HNC
Castelo forte é nosso Deus,
Espada e bom escudo!
Com seu poder defende os seus
Em todo transe agudo.
Com fúria pertinaz
Persegue Satanás
Com ânimo cruel!
Mui forte é o Deus fiel,
Igual não há na terra.

A força do homem nada faz,
Sozinho está perdido!
Mas nosso Deus socorro traz
Em seu Filho escolhido.
Sabeis quem é? Jesus,
O que venceu na cruz,
Senhor dos altos céus,
E sendo o próprio Deus,
Triunfa na batalha.

Se nos quisessem devorar
Demônios não contados,
Não nos iriam derrotar
Nem ver-nos assustados.
O príncipe do mal,
Com seu plano infernal,
Já condenado está!
Vencido cairá
Por uma só palavra.

De Deus o verbo ficará,
Sabemos com certeza,
E nada nos assustará
Com Cristo por defesa!
Se temos de perder
Família, bens, prazer!
Se tudo se acabar
E a morte enfim chegar,
Com ele reinaremos!

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

O que nossos filhos assistem?

Entre outras coisas sou um consumista saudosista. Gosto de comprar coisas que remetem minhas lembranças à minha infância e também adolescência. Geralmente compro discos de músicas antigas, filmes antigos, seriados antigos e desenhos animados antigos.
Um dia desses quando eu assistia uma série de desenho animada dos anos 80 (Thundercats) comecei a perceber algo de muito sinistro e apavorante. É até meio clichê escrever sobre isso, pois creio que todas as gerações dizem o mesmo das gerações posteriores: “... na minha época as coisas eram...” e etc. Mas, tentando fugir do óbvio, o que me surpreendeu foi que pude relembrar que a cada episódio do desenho que eu assistia havia uma lição de moral intrínseca. Valores como verdade, justiça, honra, companheirismo, trabalho em equipe, perdão, piedade, coragem e alguns outros valores morais eram ensinados de forma agradável e em uma linguagem bem apropriada. Então comecei a lembrar de outros desenhos da mesma época que também tinham essa prática: HE-MAN, Comandos em Ação, Galaxy Rangers, Silver Hawks, Caverna do Dragão entre muitos outros. E muito embora os protagonistas desses desenhos animados fossem poderosos e/ou tivessem armas mágicas impressionantes ou acesso a tecnologias fantásticas o que realmente tornava possível alcançar dos objetivos (salvar o dia) era quase que sempre a aplicação prática desses valores morais.

Não tenho muito tempo para assistir desenhos animados hoje em dia, mas acabo sabendo das novidades pelo contato com meu sobrinho, meus primos mais novos e alguns alunos adolescentes que tenho. O que tenho percebido nos desenhos atuais são dois aspectos marcantes:
  1. Tem havido uma exposição equivocada de mangá (desenho animado japonês) para o público infantil. O que nem todos sabem é que mangá não é necessariamente um desenho para o público infantil, aliás, quase nunca o são. O mangá japonês seja em formato de história em quadrinhos ou em formato de desenho animado é geralmente produzido para o público adulto japonês e trata de temas adultos que são no mínimo inapropriados para crianças.
  2. Outro aspecto importante é que os valores morais foram radicalmente substituídos. A grande maioria dos desenhos tem em seus protagonistas, pessoa e/ou criaturas que necessitam derrotar inimigos através da conquista de poder e esse poder vêm através de uma superação pessoal normalmente baseada em sacrifício pessoal de valores, abandono de convívio social, foco exacerbado em uma única atividade, a não preocupação com as conseqüências de atitudes e a utilização de recursos como mentira, roubo, traição, vingança entre outras atitudes negativas.
Vou tratar aqui de duas obras cinematográficas relativamente recentes e que têm o mesmo pano de fundo (a realidade fantástica):

As Crônicas de Nárnia x A Bússola de Ouro

As Crônicas de Nárnia: O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa (2005)

SINOPSE
Durante a 2ª Guerra Mundial na Inglaterra, quatro irmãos vão para uma casa de campo. Lá, pela porta de um guarda-roupas, eles entram no fantástico mundo de Nárnia, habitado por animais falantes, seres mitológicos e uma bruxa má. Baseado na obra de C.S. Lewis.





 Minha análise:
Esse filme reflete o caráter cristão do autor da obra literária (C.S.Lewis) sendo uma alegoria do cristianismo com forte foco em valores como justiça, perdão, coragem e fraternidade.

A Bússola de Ouro (2007)

SINOPSE
A órfã Lyra Belaqua vive uma vida normal no Oxford's Jordan College. Mas, quando seu amigo Roger desaparece misteriosamente, ela começa a enfrentar manifestações sobrenaturais e descobre um universo paralelo, habitado por bruxas e criaturas incríveis.




Minha análise:
Baseado na obra do escritor inglês Philip Pullman esse filme reflete o caráter ateísta do autor. O filme prega a desobediência às autoridades, seus protagonistas utilizam mentira, traição, roubo entre outros artifícios para se alcançar um “bem maior”. É uma crítica direta a Igreja e à religião.

Conclusão:
Não é segredo que nossas crianças ficam mais tempo assistindo TV (desenhos animados, filmes e seriados) do que ouvindo seus pais ou tendo um convívio familiar no qual deveria haver a transmissão dos valores morais básicos, mas ainda é possível encontrar nesse meio (desenhos animados, filmes e seriados) algum material que tenha conteúdo que acrescente à educação de nossos filhos.
Sei que a rotina da vida contemporânea dificulta a disponibilidade de tempo dos pais para dedicação a educação de valores morais a seus filhos, mas creio que é um esforço ou até mesmo um sacrifício, que terá seus benefícios lá na frente. Quando seus filhos, então adultos, terão que tomar decisões embasadas nos valores morais que lhes foram transmitidos desde a infância.
Provérbios 22.6 “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele.”

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Visão Pessoal: Justiça Brasileira... Porta do Inferno

Visão Pessoal: Justiça Brasileira... Porta do Inferno: "Um episódio eleitoral que parece bobo foi o direito de resposta concedido ao PT na revista Veja depois da mesma exibir o mais que sabido co..."

Fidelidade na Luta

nº 306 HNC
Erguei-vos cristãos! Cristo quer-vos de pé!
Na luta do bem, revelai vossa fé!
Cingindo a armadura, hoje a Cristo Exaltai,
à sombra da cruz,corajosos lutai!

Sede fiéis, sede fiéis, sede fiéis e por Cristo lutai!

Jesus vos remiu, afastai o temor.
Confiantes segui vosso bom salvador!
Na causa de Cristo fervor demonstrai!
À sombra da cruz, corajosos lutai!

Sede fiéis, sede fiéis, sede fiéis e por Cristo lutai!

As hostes do mal deveis hoje enfrentar,
das suas prisões pecadores livrar.
De Cristo bem alto o pendão levantai!
À sombra da cruz, corajosos lutai!

Sede fiéis, sede fiéis, sede fiéis e por Cristo lutai!

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Jornal Nacional

Perguntas a Lula que o Reinaldo Azevedo sugere para a entrevista do Jornal Nacional:
  1. O senhor prometeu criar 10 milhões de empregos e chegará ao fim do mandato criando quatro milhões. Neste tempo, a renda da classe média caiu, e os empregos gerados se concentram na faixa de até 2 salários mínimos. A chamada distribuição de renda do seu governo não se faz à custa do empobrecimento dos menos pobres?
  2. O Senhor disse que banqueiro lucra no seu governo e, por isso, não precisa de Proer. O Senhor sabe quantos Proers o Brasil paga por ano para sustentar os juros reais mais altos do mundo?
  3. O seu filho, até bem pouco tempo antes de o Senhor assumir a Presidência, era monitor de Jardim Zoológico e, hoje, já é um empresário que a gente poderia classificar de milionário. O Senhor não acha uma ascensão muito rápida?
  4. Genoino sabia do mensalão. Silvio Pereira sabia do mensalão. Dirceu sabia do mensalão. Ministros foram avisados do mensalão. Só o senhor, da cúpula, não saberia. O senhor não acha que, nesse caso, não saber é tão grave quanto saber? E se houver mais irregularidades feitas por amigos seus que o senhor ignore?
  5. Presidente, na sua gestão, as invasões de terra triplicaram, caiu o número de assentamentos e mais do que dobrou o número de mortos no campo. Como o senhor defende a sua política de reforma agrária?
  6. O senhor não tem vergonha de subir em palanque onde estão mensaleiros e sanguessugas?
  7. Presidente, em 2002, o Brasil exportava a metade do que exporta hoje, e o risco país era sete ou oito vezes maior. O país pagava 11% de juros reais. Hoje, continuamos a pagar mais de 10%. Como o senhor explica isso?
  8. Em 2002, o governo FHC que o Senhor tanto critica repassou para São Paulo, na área de segurança, R$ 223,2 milhões. Em 2005, o seu governo repassou apenas R$ 29,6 milhões. Só o seu avião custou R$ 125 milhões. Não é muito pouco o que foi dado ao Estado que tem 40% da população carcerária do país?
  9. Quando o Senhor assumiu, o agro negócio respondia por mais de 60% do superávit comercial. Quase quatro anos depois, o setor está quebrado, devendo R$ 50 bilhões. O Senhor não acha que o seu governo foi um desastre na área?

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Motivações

Já pararam para pensar o que impulsionam nossas ações, certas ou erradas, nos dias atuais? Porque fazemos as coisas? O que nos leva a acertar ou errar? Em que nos baseamos para tomar nossas decisões?

Tive um insight sobre isso em uma conversa trivial com um familiar próximo que ao me relatar sobre uma experiência recente disse que sentia muita vontade de fazer algo, que era errado. Quando o contestei dizendo: “...mas isso é errado...”. A resposta que obtive foi: “...ninguém iria saber mesmo...”. Graças a Deus ele não o fez, mas essa conversa me despertou para um tema específico: Quais são as nossas motivações?

Motivação (do Latim movere, mover) designa em psicologia, em etologia e em outras ciências humanas a condição do organismo que influencia a direção (orientação para um objetivo) do comportamento. Em outras palavras é o impulso interno que leva à ação.

É a resposta do ser humano a um estímulo externo.

Os estímulos, hoje em dia, são os mais variados possíveis. Podem ser as necessidades básicas de sobrevivência, podem ser os valores morais adquiridos pela convivência social, pode ser a necessidade de defesa de algum ponto de vista entre outros vários. Estudiosos como B. F. Skinner, Kurt Lewin, Henry Murray e Abraham Maslow entre muitos outros dissertam sobre o assunto.

Mas nós cristão reformados, embasados nas escrituras, acreditamos que:

Filipenses 2.13 “porque Deus é quem efetua em vós tanto o querer como o realizar, segundo a sua boa vontade.”

É importante também lembrar que acreditamos que Deus nos fala através da bíblia que é a Sua palavra e expressa Sua vontade.

Vamos tentar então organizar as informações:
  1. Deus nos deu a bíblia (Sua palavra) e nela existe conteúdo suficiente para pautarmos todas nossas decisões;
  2. Estamos expostos a todos os tipos de estímulos nos nossos círculos de convivência social.
Seria uma fórmula simples: Recebemos os estímulos, aplicamos o filtro (moral cristã bíblica) e agimos.

Golaço! Agora seria só correr para o abraço.

Mas o quanto nós realmente temos nos preocupado em conhecer esse filtro estabelecido por Deus?
Quantas vezes por dia paramos para pensar sobre o que a bíblia diz a respeito disso ou daquilo?
Quantas das nossas decisões são embasadas em leitura e meditação sobre o assunto?

Descendo um pouco mais nesse buraco negro poderíamos analisar os estímulos aos quais nos submetemos.

Se motivação é a resposta interna do ser humano aos estímulos externos. Quais são os estímulos externos aos quais nós estamos nos submetendo? Estamos buscando ambientes sadios para que nossos estímulos sejam positivos? Que motivação boa pode haver em meio a estímulos ruins?

Alguém realmente se preocupa com a qualidade dos estímulos que recebe centenas de vezes diariamente? Preocupamos-nos com os ambientes que freqüentamos? Os programas de TV que assistimos? Os livros que lemos? O teor das conversas que temos? Os emails que abrimos?

Espero realmente que os leitores desse texto possam realizar os mesmos questionamentos que eu estou me fazendo no momento.

E buscar a cada dia bons estímulos para ser abençoado por Deus com boa motivação para fazer o que é necessário para o bem próprio, da família, da igreja, do país e do mundo.

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Sangue de Númenor

“...quando o sangue de Númenor corre puro em alguém, pelo pujante uso da própria vontade essa pessoa poderia dobrar sua visão para onde quer que desejasse, incluindo muitas vezes o futuro ou o passado...”
J.R.R.Tolkien

Penso que, quando algumas pessoas abençoadas por Deus com dons especialmente maravilhosos fazem seu trabalho, qualquer que seja, a verdade divina aflora do resultado desse trabalho e aí podemos aprender a respeito de tudo. Assim vejo a obra de J.R.R.Tolkien que, muito embora, tenha tido como pano de fundo a realidade fantástica, expressou muito das relações humanas, seus nuances e características mais profundas, assim como também, verdades bíblicas incontestáveis.
Existe um ditado oriental de origem por mim desconhecida, que diz:

“...o mestre está onde o bom aluno consegue enxergá-lo...”

Sendo assim, vejo nesse texto do prof. Tolkien uma inspiração para escrever nesses dias de confusão moral, política e religiosa, sobre as vicissitudes de uma vida como observador do cenário mundial e a perplexidade na qual me encontro perante a falta de compromisso que atualmente nossa sociedade tem para com os valores morais que fizeram dos países ditos cristãos o esteio do mundo ocidental.
Espero que minhas publicações e replicações aqui postadas possam contribuir para um crescimento social, político e teológico a todos, inclusive a mim, ou que, pelo menos seja uma tentativa, bem intencionada, de manter um bastião de defesa da boa e velha moral cristã.